Votar neste projeto

Mateus Vidigal  |  Guará, DF

Fronteiras internas: a solidão das pessoas nas capitais

O projeto Fronteiras internas: a solidão das pessoas nas capitais é uma proposta de olhar para a solidão de cada indivíduo na experiência cotidiana. A avidez pelo contato, pela troca, pela expressão da própria alteridade, pelo convívio. Simultaneamente, a velocidade da vida contemporânea e a busca por uma otimização do tempo, das relações interpessoais, acaba por reduzir as possibilidades de encontros significativos. Cada pessoa almeja ser quem se é, ao mesmo tempo que busca saber quem se é por meio da interação social. Interação social como forma de pertencimento e como reflexo de si próprio. Com fotos ambientadas em Paris e em Brasília e suas cidades satélites, procurei demonstrar que essas fronteiras do eu para com o outro é, de algum modo, universal, ainda que assuma roupagens e contextos absolutamente distintos.