Ariane Oliveira  |  Porto Alegre, RS

Afetos de um lugar de olhar feminista

Desde 2013 estou implicada em uma prática fotográfica experimental e feminista. Pesquiso o inconsciente através de imagens, reflexos simbólicos de imaginários subjetivos e culturais. A teoria feminista é base para a experimentação com imagens, que busca pensar uma poética capaz de dar passagem a possibilidades de desejo sem dominação. Busca-se articular trabalho prático e intelectual de forma a superar a separação mente e corpo para desestabilizar as hierarquias de gênero e de poder. A fotografia é a linguagem por meio da qual busco situar a questão das mulheres, em suas possibilidades múltiplas, como sujeitas políticas, na reivindicação pelo direito ao corpo para criar autonomia sobre a própria imagem. Liberar os corpos das mulheres do olhar do outro reflete alterações nas políticas representacionais sobre as mulheres para potencializar novos modos de existência.