THELMA AMARO VIDALES  |  Rio de Janeiro, RJ

Reflexo da Resiliência Pela minha Janela

O reflexo desse período pandêmico em mim foi a resiliência. Ao longo do ano, esse tem sido meu exercício: observar e admirar um único cenário pela minha janela, que possui inúmeras possibilidades que ainda se multiplicam com os efeitos das luzes, hora natural e hora artificial, refletidas na paisagem. Um cenário imponente da entrada da Bahia da Guanabara, protegida pelas Fortalezas de São João e Santa Cruz. Entrada secular de grandes navegações, por onde hoje passam de veleiros a imponentes navios cargueiros refletindo sua importância para a vida carioca. O significado da palavra reflexo, literalmente, se reflete de várias formas em nosso cotidiano. Nesses últimos tempos, de isolamento social, em mim ficou o reflexo da resiliência, da paciência e observação. A luz refletida nesse cenário muda conforme a estação, se transforma com as nuvens, com a chuva e renasce todos os dias no amanhecer. Revelam-se arco-íris, flora, fauna, arquitetura, postes de 45 metros, esporte, comércio e vida. A cada dia é um reflexo de uma nova história e esperança.