Ana Cláudia Gimenez  |  Porto Alegre, RS

Uníssono

Hoje em dia, o homem se separa da natureza. Ele se considera superior à ela. Acredita cegamente que seus recursos são infinitos e disponíveis apenas para satisfazer suas necessidades. Porém, o homem se esquece do simples e irônico fato de que, ao usufruir excessivamente da natureza, acaba destruindo o próprio ambiente do qual depende. O projeto “Uníssono” surgiu em 2017, a partir do objetivo de despertar a atenção do espectador para a conflitante atual relação entre o homem e a natureza. No intuito de influenciar a conscientização ambiental, as fotografias aliam a estética de belas paisagens à uma mensagem crítica que reflete o reencontro destes dois agentes, homem e meio ambiente. O objeto em foco - o espelho em frente ao rosto do modelo - representa a construção de uma nova identidade, refletindo um novo cenário, no qual o homem está em harmonia em relação à natureza ao seu redor. A beleza das paisagens pretende incentivar uma reflexão acerca das belezas naturais que estamos perdendo ao longo do tempo devido a exploração excessiva dos recursos naturais. Entende-se que a apelação estética contribui para a aproximação do espectador. A ideia não é uma abordagem agressiva, a fim de gerar empatia aos olhos do espectador. Pretende-se criar uma narrativa análoga, relacionando a propriedade de reflexão do assunto principal, o espelho, ao reflexo do comportamento humano e as consequências para o ambiente. O homem volta às suas origens, unindo-se mais uma vez com a natureza. Sua identidade não é mais de um ser individualista. Ele torna-se parte. Ele é a natureza.