Votar neste projeto

Marcio Menasce  |  Rio de Janeiro , RJ

Em Concha

O ensaio “Em Concha” é uma narrativa poética que apresenta os catadores de mariscos da Baía de Guanabara. Assim com a água, invisível no meio urbano, esse grupo de trabalhadores também não tem visibilidade nas cidades. Eles estão nos grandes centros urbanos do Rio de Janeiro e de Niterói, mas para grande parte dos habitantes é como se vivessem invisíveis dentro de conchas. Os marisqueiros não se misturam com o ambiente que ocupam, embora dele extraiam sua energia vital, assim como fazem os próprios mariscos. Estes últimos vivem em meio aquático, porém, encapsulados em suas conchas, não se misturam com outros seres do mar. No entanto, para se alimentarem, eles abrem momentaneamente sua carapaça, permitem a entrada da água carregada de sedimentos e as fecham novamente. Nem mesmo neste movimento, porém, os demais habitantes do meio os veem, pois a abertura é rápida e de pequeno espaço. O mesmo acontece com os marisqueiros na Baía de Guanabara. A diferença é que sue concha é simbólica. Ela é composta pelo preconceito, pelas barreiras criadas pela diferença de acesso à educação formal e ao capital, que impedem os ricos moradores da orla de enxergá-los. Eles vivem nas periferias ou em favelas, saem destes espaços para extrair da orla o seu meio de vida e voltam para casa no fim do dia sem serem vistos.