Ingrid Naomi Barbosa Lustosa  |  Santo André, SP

meu rosto me é mais estranho que meu íntimo

Meu projeto é a captura de tudo que sinto durante a pandemia: onde estou e sou, neste momento, é incompleta, fragmentada e ausente. A minha análise intrapessoal permeia a questão de como se manter inteira e as superfícies reflexivas capturam meu vazio e meus buracos.