Eduardo Moric  |  Campinas, SP

Autorretrato (de composição urbana)

As cidades se fazem do encontro com nossa individualidade e somente nele. Esta é minha cidade: recortada por onde nasci, refletida em como cresci, criada por quem sou. "Autorretrato (de composição urbana)" é uma série de fotografias de quando a cidade exalta minha intimidade ou de quando faço de mim o encontro com a cidade. Entre a cabeça, o peito e o chão, às vezes ela constrói minha própria sensação de habitá-la: a solidão amplificada dos fios emaranhados e desviados nos céus, a insegurança disfarçada nos cacos de vidro dos muros, a fragilidade da folha ressecada no chão. As imagens — mesmo atadas entre si através de ganchos, argamassa, concreto e nós — encontram-se seccionadas, ora por linhas finas ora por massas brutas, que dão ritmo às texturas das cidades que sou (e que de alguma forma habitamos distantemente). Porque, embora vizinhos, nunca moramos, eu e você, na mesma cidade... ou podemos, sim, nos banhar no mesmo rio novamente.