Fernanda Naman  |  São Paulo, SP

Reflexos

A janela é o que define o limite entre o interno e o externo, é o elemento que conecta esses dois lugares os habitando simultaneamente. Como uma transcrição visual desse pensamento, o projeto retrata arquitetonicamente o espaço urbano, inserindo nos vãos de vidro as imagens desse ambiente que ocupa o espaço do que está fora. O reflexo torna-se aquilo que possibilita tal junção, o responsável pela transformação das superfícies que separam pessoas e delimitam lugares. Em tons de cinza, as imagens materializam cortes geométricos da arquitetura de diferentes épocas e cidades, unindo-os a partir de um ponto de vista.