Sueli Freitas  |  São Paulo, SP

O outro que habita em mim

Quais inúmeras possibilidades de existência habitam em mim? Acredito como fotógrafa em um trabalho simplesmente subjetivo, onde a belíssima possibilidade de olhar e permitir-se ser, quase que invadida repentinamente pelo reflexo da existência do outro em mim, tornam minhas experiências mais ricas e relevantes como forma de existência e complexidade humana. O movimento, o espaço, a sombra, o sentimento, a memória, tudo sem um fim específico, mas como um caminho, onde essas sensações de vida reverberam, ecoam e transformam de fora para dentro de mim. Com um olhar sensível para os modos de existência do outro, sigo quase que como em consumo excessivo estudando o comportamento humano e transformando o meu modo subjetivo de enxergar-me refletida no outro; uma maravilhosa troca!  Transformar isso em algo tangível para mim é extremamente realizador e gratificante.