William Robson Cazavechia  |  Maringá, PR

La survie des gens

O projeto fotográfico La survie des gens reflete a vida das pessoas em situação de vulnerabilidade social durante a pandemia do Coronavírus. Foi executado em Maringá, cidade em desenvolvimento no interior do estado do Paraná, Brasil. São retratos singulares de uma situação particular que refletem a realidade contraditória e paradoxal da vida de jovens, adultos e idosos em cidades apontadas como modelo e que, por isso mesmo, expressam a fragilidade de conceitos como os de qualidade de vida e prosperidade veiculados por agências publicitárias. La survie des gens é um projeto sobre os reflexos da vida do povo na corda bamba da precariedade social e do trabalho, reflexos das desigualdades sociais, culturais e econômicas que ultrapassam fronteiras nacionais, espaços urbanos e identidades étnicas. Além disso, por retratar o reflexo da sobrevida, reflete o isolamento e a invisibilidade das pessoas atravessadas pelas vitrines, pelos automóveis e pelos meios eletrônicos de tecnologias de comunicação. La survie des gens é a fotografia dos reflexos da vida contemporânea.