DANIELA TAVARES PAOLIELLO  |  Belo Horizonte, MG

Escavar o escuro

A série fotográfica "Escavar o escuro" foi desenvolvida em três regiões litorâneas distintas. Propondo uma narrativa fantástica e operando a partir de uma dupla posição – a de estar atrás e na frente da câmera ao mesmo tempo – incursiono no breu da noite propondo dissoluções imaginárias do meu corpo no espaço, em relações de mímesis com a paisagem. O ato fotográfico se dá a partir de uma dupla cegueira. Não ver pelo gesto de tornar-se objeto da própria captura, dar-se a câmera como imagem, perder o controle do olhar através da autoperformance realizada para a câmera. E não ver por uma questão ótica, pela ausência de luz. Fotografar cenas que apenas a câmera é capaz de revelar, que o olho não alcança. O duplo gesto – de fotografar e de performatizar – é concebido a partir da imaginação e dos sentidos, e a paisagem só se faz visível após o clique. Já que só a câmera é capaz de captar os reflexos de luz emitidos pelos objetos. Por outro lado, o trabalho se dá como uma expedição pela noite movida pela intenção de captura dos últimos reflexos de luz e brilho, e por intervenções com objetos de qualidade reflexiva que guardam semelhança com os astros e as luzes noturnas. Nas imagens da série vemos esses rasgos de luz que atravessam o escuro, anunciam algo. A luz do espaço, estelar, projetando-se na direção da câmera, e alcançando o corpo, contrariando sua vocação nunca nos alcançar.