Joao Paulo Racy  |  Rio de Janeiro, RJ

Restos diurnos

Entre março de 2020 e março de 2021, me dediquei à realização desta série, que seguia o seguinte procedimento: utilizando filmes 35mm, fotografei paisagens vistas desde a janela de meu ateliê, onde permaneci praticamente isolado durante este período. Após utilizar o filme inteiro, rebobinava e voltava a utilizá-lo , desta vez fotografando detalhes do interior do meu espaço de reclusão, tentando estabelecer uma relação lírica entre paisagem e intimidade. O termo "restos diurnos" foi cunhado por Sigmund Freud para categorizar elementos de um sonho que surgem durante o estado de vigília.