Rosa Vieira  |  Rio de Janeiro , RJ

Nziingúlu, os inversos da luz

Nziingúlu quer dizer “forma de viver” no kiyombe, idioma banto falado pelo grupo étnico-linguístico Yóombe, habitantes da floresta do Mayombe na República Democrática do Congo. A série apresenta a luz solar enquanto um agente central que delimita os espaços e os tempos das atividades cotidianas deste povo, mostrando os reflexos de vivências num modo de habitar a floresta não destrutivo. Retrata de maneira estética e pragmática a luz que chega sem ser chamada, com um recorte na relação entre o externo e o interno da casa. A penumbra das janelas olhadas de fora, a força invasiva dos raios solares quando vistos de dentro e a intimidade sombria dos interiores nas noites evocam a dimensão relacional da luz solar em aldeias sem eletricidade.