juliana freire rodrigues  |  São Paulo, SP

Transtemporal

Juliana Freire faz uso de uma linguagem híbrida como artista plástica: desenho, fotografia, sound art, performance e fotoperformance. Ativar espectros sutis ou imateriais de intercâmbios/ relacionamentos ‘entre-mundos’ - são os experimentos da prática tanto individual quanto coletiva da artista. Arqueologia do futuro, memória transtemporal e transespacial. Os desmembramentos recentes são as séries Topologia de Mistérios, Expedição Akáshica, Corpo Monumento e Deriva Viva - laboratórios de imersão e observação do ‘mistério’, em colaboração com outras poéticas, teorias, ritos, artistas, lugares, paisagens e momentos. A série TRANSTEMPORAL são colagens de fotos digitais - transcultura - relacionando reflexos à co-criação de linguagem consciente e inconsciente, geometria sagrada de filosofias herméticas, paisagens bucólicas, montagem e distorção analógica da imagem, usando vidros como elemento de investigação. São pequenos diários visuais da artista, sobre a humanidade em suas muitas tentativas de compreender o 'TODO', cruzando formas do conhecimento como a religião, a arte, a ciência e o senso comum. www.julianafreire.com Instagram @ativismocosmico