Marcelo Oséas  |  São Paulo, SP

Uma Crônica Munduruku

O Ensaio apresentado aborda cenas cotidianas da Aldeia Munduruku, situada na região do baixo Tapajós. O fotógrafo, aprofundando sua relação material com o objeto artístico, associou a tecnologia contemporânea aos saberes tradicionais, optando por colorizar manualmente com pigmentos naturais coletados na Amazônia (como a mangarataia, o crajirú, o açaí e o genipapo) as fotografias originalmente impressas em preto-e-branco via Fine Art em papel Hahnemuhle Photo Rag. O processo de colorização, também objeto de pesquisa do fotógrafo, representa seu desejo da integração dos saberes tradicionais à sociedade contemporânea e por este motivo optou por fazer intervenções nas imagens que originalmente foram impressas em preto-e-branco. Todas as cores apresentadas, do marrom e do azul mais claros ao vermelho mais saturado, foram extraídas de pigmentos naturais. O Ensaio consiste em dez imagens, cujos tamanhos dos originais emoldurados são 30cm x 45cm de comprimento e largura e 5cm de profundidade. As imagens oferecidas para apreciação da comissão julgadora são reproduções das originais, que foram escaneadas antes do emolduramento.