Clarissa Barçante Teixeira  |  Belo Horizonte, MG

O voo da joaninha

O trabalho começa e termina com uma das memórias de brincadeiras mais preciosas da minha infância: pegar joaninha em um arbusto, guardar na caixinha de fósforo. Abrir a caixinha com cuidado, para que antes do voo, eu a observasse detalhadamente . Essa brincadeira continua viva em minha memória como um momento muito especial da minha infância. A maternidade me convidou a reviver essa e outras memórias. A olhar para os momentos de simplicidade, "molecagem", de forma valiosa. O trabalho é sobre a infância e um convite a simplicidade no brincar. Com menos eletrônicos e mais roupas sujas de terra.