Guilherme  |  -, RJ

Para ficar incrivel, os ingredientes sao...

Uma série de fotos retratando um senhor que possui um trailer de cachorro quente que em outrora fora mais movimentado. As sequencias começam com mais luz e com os reflexos do elemento metalico que reveste o trailer de lanche , útil para facilitar a limpeza do local. Os reflexos desse senhor sao seu retrato de uma pessoa que cumpre um proposito diversas vezes ao dia, quando faz o lanche de seus clientes; ao longo das fotos, a luminosidade vai caindo conforme o cachorro quente é feito, e o propósito daquele local de trabalho é cumprido. As fotos também são tremidas e vão ganhando nitidez ao final como se a clareza fosse despertando, como quando alguém retorna ao seu consciente ou a realidade - seria a realidade do momento que vivemos, com retraçoes economicas , sociais e incertezas? O senhor se retira de cena brevemente e numa cena, há a ausência de movimento e elementos das imagens anteriores, como se tudo tivesse acabado. Um livro é exibido indicando o passo-a-passo para fazer algo , que não sabemos o que é, de uma forma incrível...as páginas porém foram removidas. Apenas podemos ler vagamente algo escrito a seguir que é "saudades".