Votar neste projeto

Raphael Alves  |  Manaus, AM

Quando até as lágrimas secam

Esta série de imagens analógicas debate as dificuldades que o ribeirinho do interior do Amazonas e os moradores da capital Manaus enfrentam quando o período de vazante dos rios é intenso. De um lado a poluição já enraizada no leito dos rios nos trechos que passam pela grande cidade. Do outro, o isolamento do ribeirinho, que tem dificuldades para pescar e que vê as suas estradas naturais - os curso d'água - inavegáveis. Contrastes duros - como o preto e branco das imagens - de um ciclo vicioso de causa e efeito: natureza é agredida pelo ser humano e esse, que é parte dela, sofre as consequências dos próprios atos.