logo-site

Em exposição no Rio, Pauline Daniel, fotógrafa francesa, aborda a questão do desperdício de alimentos

Prix Photo

Ao perceber quantas vezes era levada a estragar alimentos utilizados em suas produções, a artista francesa e fotógrafa culinária Pauline Daniel, passou a ter um olhar atento à questão do desperdício de alimentos. Para chamar a atenção sobre o tema, se uniu ao Banco de Alimentos da França e, em 2014, produziu a primeira versão de Sob a Pele (“Épluchez-moi”), exposição de fotos que utiliza produtos danificados, considerados impróprios para venda, mas totalmente consumíveis. Agora, a convite do Consulado da França no Rio de Janeiro, o projeto chega ao Brasil, onde a artista fez duas residências artísticas visitando o Banco de Alimentos do Ceasa RJ.

A exposição está aberta a visitação no Rio de Janeiro, no Parque das Ruínas, de 16/07/22 a 18/09/22, e traz 13 fotos de frutas típicas brasileiras como o mamão papaia, o abacaxi, o limão tahiti, a jaca e a goiaba, além de 7 fotos apresentadas na edição francesa da exposição, com alcachofras, peras e pimentões. O trabalho de Pauline oferece as duas possíveis facetas de um mesmo alimento: o lado cru, marcado e danificado; depois sua versão descascada, trabalhada e roteirizada revelando seu brilho interior. As fotos inéditas foram produzidas no estúdio da fotógrafa brasileira Nana Moraes.

Com esta série, a artista acredita que tem a oportunidade de debater a ditadura da beleza tão prevalecente na nossa sociedade, e na qual participa indiretamente como fotógrafa de publicidade culinária. Sob a Pele convida o espectador/consumidor a refletir sobre a tirania da aparência tão enganosa. “Nesse conjunto de imagens, quis revelar esteticamente as frutas e os legumes danificados e prestes a serem descartados. Na escuridão do estúdio de fotografia procurei trazer à luz o sabor real intrínseco de cada produto. Uma vez descascados e processados, os alimentos enegrecidos ou necróticos revelam-se não só aptos para o consumo, mas também dignos dos melhores pratos”, explica ela.

O contato e a parceria com o Banco de Alimentos do Ceasa se mostraram muito instrutivos na comparação das ações já observadas durante o trabalho na França, revelando as especificidades e problemas de cada país. Com o projeto, um aspecto importante sobre o desperdício de alimentos ficou muito claro para Pauline “ Há uma necessidade imperativa internacional de ações para salvar milhares de toneladas de alimentos perecíveis todos os anos em todo o mundo”, finaliza.

Em uma parceria com a Aliança Francesa, além do Rio de Janeiro, mais 10 cidades vão receber a mostra Sob a Pele: Belo Horizonte, Blumenau, Curitiba, Juiz de Fora, São Carlos, Campinas, Fortaleza, Grande ABC, Manaus e Nova Friburgo.

Vincent Rosenblatt lança fotolivro Rio Baile Funk na Aliança Francesa de Botafogo

Essa quinta, 28 de julho, à partir de 18h30, o fotógrafo francês Vincent Rosenblatt lança seu fotolivro Rio Baile Funk na Aliança Francesa de Botafogo....
Leia mais

Abertura da Exposição 10º Prix Photo em Belo Horizonte 

A 10ª edição do Prix Photo Aliança Francesa, realizada em 2021, foi um sucesso, com 680 fotógrafos inscritos, representando um desafio para a escolha do...
Leia mais

Exposição de Andrea Eichenberger apresenta o encontro com o "outro"

A Aliança Francesa recebeu de 18 de novembro de 2021 até 07 de março de 2022 a exposição “O espaço da alteridade” da fotógrafa Andrea...
Leia mais
logo-site